terça-feira, 10 de julho de 2012

Poema Inédito de Pedro Du Bois

 
FUTURO

Não havia o traço esbranquiçado
rasgando o firmamento, nem a britadeira
e o caminhão misturando cimento e areia:

manualmente transportados
manualmente contados
manualmente colocados
blocos de pedras
superpostos
sobrepostos
erguiam paredes
em pequenos arcos
de telhados

sobre o topo o homem
sonhava traços de fumaça
cortando o firmamento.
 
(Pedro Du Bois, inédito)

Um comentário:

  1. Grato, Martha, pela gentileza da publicação. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir