domingo, 28 de abril de 2013

Era uma vez... - Martha Tavares Pezzini







Há muitos e muitos anos no Reino das Águas Claras, havia um lugar encantado... Um Castelo no alto de um colina, de onde se avistava montanhas cobertas de pinheiros fazendo contraste com o céu. Quando amanhecia ao se abrir a janela o cenário era indescritível. O sol jogava seus tentáculos de luz  pelas montanhas e vales fazendo cintilar como pequenos diamantes as folhas ainda salpicadas de orvalho. Uma invasão de beleza e energia tomava conta de tudo e nos banhava em  corpo e alma, numa agradável sensação de graça e de vida.
Neste castelo vivia a princesa Valentina. Linda, sonhadora, alegre e divertida. Seu marido, o príncipe consorte, Erasmo de Rotherdão, cuidava da propriedade e muito especialmente do seu garboso cavalo Mascate.

Um dia, tudo por lá se iluminou. A  princesa aguardava a chegada de um tesouro, um filho. E nasceu  seu pequeno príncipe, Erasmo II, abençoado por Deus,  lindo, forte e decidido. Tão decidido que não esperou completar os nove meses para conhecer a nova vida. E toda a  corte nunca mais foi a mesma. A princesa que antes apenas encantava agora, vivia encantada por seu menino! Brincava e cantava o tempo todo ao seu  lado e ele de tudo participava.
 A Estrada Real que ia do Castelo Savasseno até o Castelo das Águas Claras era um movimentar constante de idas e vindas. O Príncipe Erasmo II não fazia distinção entre  os dois castelos. E diziam que manifestava uma certa preferência pelo Castelo Savasseno onde viviam os avós Lincoln e Martha com a   princesa Valéria, tia do menino,  todos se derretendo em festinhas  e agrados...
 Encantadora, a  princesa Fernanda de Bragança, que pertece à família, veio do Reino de Manchester, para dedicar alguns dias exclusivamente aos cuidados e mimos do pequeno e dizem  ter voltado apaixonada.
Outra que se entregou ao doce embalo daquela pequena pessoa e não queria saber de mais nada foi a Duquesa de Mello, muito feliz por ter sido escolhida como madrinha.
Entre as visitas mais esperadas estavam  as do Príncipe Ronei com sua Princesa  Lígia e o pequeno Príncipe Eric que viviam no distante Reino de Udialândia; e a Rainha das Águas Férreas, D. Maria da Conceição Aparecida Tavares Rodrigues e sua irmã a Rainha de Manchester, Ignez Vieira Tavares Freitas.
O Batizado real, contou com a presença de toda a realeza comemorado com muita alegria.
Valentina e o  seu príncipe consorte, Erasmo, viam seu herdeiro, Erasmo II, crescer em idade e graça amado por toda a corte e muito paparicado nas redes sociais da época...

Que Deus abençoe o príncipe!

 Martha Tavares Pezzini


Espero que se divirtam com esta brincadeira que fiz para minha filha!  MTP


21 comentários:

  1. Muito bom brincar assim com sua filha, e o texto é lindo! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Eliane, pelo comentário e um grande abraço!

      Excluir
  2. Marielza Angelo de Mello29 de abril de 2013 04:32

    Que coisa mais linda! Adorei a referencia: agora quero ser chamada de Duquesa de Mello!!!

    ResponderExcluir
  3. LIIIIINDO DEMAIS!!!! Digno do meu Principe!!!
    Parabéns, mãínha... se superou!
    FANTÁSTICO!

    ResponderExcluir
  4. Martha, o Erasmo é um cara "consorte" de ter ao lado dele essa pessoa especial que é a Valentina. A família de vocês é linda. Parabéns pelo neto, que é muito fofo.
    Um abraço do seu novo seguidor,
    Daniel Tófani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada , Daniel.
      Use o espaço quando quiser.
      Abraço

      Excluir
  5. Só você com a sua inspiração, Martha. Belíssima a história. E que nunca falte, príncipes, ´princesas, duquesas, gerações de Erasmos e muita " Valentia". E que haja sempre fartura neste reino. a vida é o que extraímos dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fatinha, sumida! Obrigada por participar das minhas lorotas!
      Ainda aguardo um texto seu. Vamos lá! Você é quem é artista. Abraço

      Excluir
  6. Nossa!! Que linda estória, e eu já faço parte dela antes de Erasmo II . Afinal cuidei da princesa Valentina. Adorei!! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Já estava sentindo falta de você no pedaço! Afinal, é a primeira princesa que encantou a realeza! Rs Beijo

    ResponderExcluir
  8. Minha tia você está se revelando a cada dia, parabéns por tamanha sensibilidade e criatividade. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Te peguei, le garçon! Rs.
    Pensou que ia ficar escondidinho?
    Abração

    ResponderExcluir
  10. Martha, fiz um comentário no blog mas parece...
    Silvia Boroni 7 de maio de 2013 13:06
    Martha, fiz um comentário no blog mas parece que não foi publicado, então segue por aqui...
    Achei lindo e leve o seu texto. Uma carta de amor que deixaria qualquer filha muito feliz. Valentina é privilegiada por ter uma mãe tão rica de carinho e sensibilidade.
    Acompanho por aqui as postagens de toda sua família, em especial as fotos do Erasminho. Estou certa que, mesmo nos vendo tão raramente, estamos todos, Boronis Martins e Tavares ligados por laços eternos de carinho e gratidão. Um abraço saudoso,
    Silvia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sílvia, querida, você é quem transborda sensibilidade! Além de escrever muito bem!
      Fiquei muito feliz com seu comentário e vou publicá-lo sim, ainda que indiretamente!
      É uma honra ter você como leitora das minhas "lorotas". Rs
      E afinal, as Borone Martins são também Tavares. Sabe que não sabia, até pesquisar
      para o meu livro, do grau de parentesco do seu pai e do meu?
      Grande beijo e vontade de ver vocês! (Sem querer, mas querendo, saiu no plural)
      Martha

      Excluir
  11. Sensacional, adorei, conto de fadas na vida real, lindo, lindo!!!
    Beijos

    Antonio/Soninha

    ResponderExcluir
  12. Tunico e Soninha, fico feliz que vocês tenham gostado da brincadeira. Abraço

    ResponderExcluir
  13. Li,sorri e concordei.
    Lindo e quase verídico. Rsss....
    Um grande abraço para a linda colega e amiga Valentina Tavares Pezzini.
    Maria Rosângela.
    Uberlândia.

    ResponderExcluir
  14. Maria Rosângela, que bom que você gostou!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Era pra chorar de emocao mesmo tia, ou sou eu que estou atacada pelo efeito inebriante da mudanca de ano e idade? Maravilhoso. Uma viagem sem sair do lugar. Orgulhosa do seu talento. Parabens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monquinha, linda, não são as mudanças. Você sempre chorou de emoção. Desde "o patinho feio". Te amo.

      Excluir